Violão/Guitarra  

Celso Diniz

Violonista, compositor e arte-educador, é natural de Porto Feliz-SP. Iniciou os estudos de violão clássico na Escola Opus com o professor Edson Lopes e Marcos Leonette, em Sorocaba. Nos anos oitenta, ingressou no Conservatório Dr. Carlos de Campos de Tatuí, tendo sido orientado por Márcia Braga, Jair T. Paula e Edson Lopes. Frequentou o curso de música popular brasileira e jazz com Homero Lotito. Aliado aos estudos, Celso Magrão, como ficou conhecido na cidade de Sorocaba, desenvolveu projetos de composição com influências regionais e do movimento pop da chamada vanguarda paulistana. Nos anos noventa mudou-se para São Paulo, onde trabalhou como professor de violão na Casa de Cultura do Butantã e foi idealizador e produtor do “Projeto de Olho no Som”, que se constituiu em mostras de música na cidade de Sorocaba, tornando-se referência para uma geração de novos grupos e músicos da região. Estudou guitarra na Universidade Livre de Música com Luiz do Monte e Zézo Ribeiro. Na Oficina Cultural Três Rios, em São Paulo, cursou Ateliê de Composição e Texto com Lívio Tragtemberg e Marcelo Brissac. Entre outros trabalhos foi Diretor da Escola Municipal de Música em Porto Feliz, agente cultural na cidade de Cosmópolis, SP e monitor do Projeto “Ensaios Abertos” na Casa de Cultura do Butantã, em São Paulo. Radicou-se em Campinas, onde foi professor do Conservatório Carlos Gomes e monitor de cavaquinho do Projeto Guri pela Secretaria de Estado da Cultura. Atualmente trabalha com iniciação musical, violão, viola caipira e cavaquinho na Escola Pró Música e atua no grupo WB Eventos Musicais em Campinas.

 
 
Felipe Macedo

Felipe é violonista, arte-educador e produtor, bacharel em Música Popular pela UNICAMP. Em sua formação estudou com artistas como Ulisses Rocha, Jarbas Barbosa, Fabio Zanon, Sergio e Odair Assad, Marco Pereira, Maurício Carrilho, Marcelo Onofri, Aldo Landi e Paulo Aragão. Como violonista foi vencedor do 11º Concurso Internacional de Violão do Uruguai "Raúl Sánchez Clagett" com a Camerata de Violões de Campinas; fez a turnê no México com espetáculo “Andêmos” do Gato Coletivo Artístico; foi vencedor do júri popular com o Duo Mangabeira no 6º Festival de Música Contemporânea Brasileira; além de se apresentar com espetáculos musicais e teatrais. Felipe também é arte-educador na cidade de Campinas. Como produtor, destacam-se a turnê em Portugal da Cia Histriônica de Teatro; o show “40 anos depois” do músico João Bosco na 15ª edição do Festival do Instituto de Artes da UNICAMP; o Show da cantora Monica Salmaso no I Encontro de Choro de Campinas; os concertos do violonista Marco Pereira junto a Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas que integraram a programação do projeto “Violão Plural”, além de ser cofundador do Núcleo de Produção do Encontro de Choro de Campinas.

Kauê Norder

Campineiro, iniciou seus estudos de violão em 2007. Aluno de Carlos Wiik e Marli Rossin na escola Pró Música em 2009, ingressou no curso de licenciatura em música pela UNICAMP, 2010. Na UNICAMP teve aulas com Fábio Scarduelli (Violão Clássico), Luciano Simões (Canto Lírico e Opera Studio), Carlos Fiorini (Regência), José Mannis (Contraponto), e Denise Garcia (Harmonia) com a qual foi monitor PAD de Harmonia do Classicismo. Realizou projetos como professor de Técnica Vocal e Canto Coral em escolas PIBID-UNICAMP, Escola Livre Sofia e ONG TABA. Atuou como educador musical em projetos de ensino coletivo de música, como o Grupo de Violões da Casa do Lago (2015 -2017) e a Orquestra Infanto-Juvenil de Cordas da Escola Manoel José Gomes (2017-2018). Foi monitor e chefe de naipe no Coral Zíper na Boca, no qual participou da montagem da ópera “Elixir do Amor” pela UNICAMP no Theatro Municipal de Paulínia em 2016. Participou de masterclasses de Regência Coral e Orquestral com Simone Menezes (2013 e 2016) e Alexandra Arrieche (2015). Em 2014 estudou Regência Orquestral na Alemanha com o maestro Kiril Stankow.

Renato Sarmento

Renato Sarmento, músico violonista carioca, desde 2017 reside na cidade de Valinhos. Além de lecionar há mais de dez anos, atua como compositor, arranjador e violonista. Deve muito de sua formação ao maestro Pedro Cameron, de quem recebe orientação há onze anos. Atualmente, frequenta o curso de composição da Unicamp. Já participou de diversos festivais como a Semana Assad, Semana Seu Geraldo de Choro, Chorando Sem Parar, tendo realizado master-classes com nomes como Sergio e Odair Assad, Duo Siqueira-Lima, Brazil Guitar Duo. Passeia pelo universo popular, tendo feito parte de projetos de choro e samba, e ainda pelo universo erudito, tendo se apresentado como recitalista em diversas ocasiões. Além de se apresentar solo, toca com diversas formações, principalmente duos com cravo ou violão. Em 2019 lançou o CD Mosaicos com o grupo Camerata de Violões de Campinas. Foi premiado com o primeiro lugar do VI Concurso de Composição da Fundação Franz Liszt em Turin (Itália) por sua peça "Variações sobre um tema de Hermeto Pascoal - 04/05/1996". Foi também premiado no Concurso Jovens Músicos da Orquestra Sinfônica da Unicamp (OSU) com sua peça para orquestra de cordas "Do Mar e outros Ventos..."

Stephen Bolis

Natural de Campo Grande – MS e radicado em Campinas desde 2007, o violinista Stephen Coffey Bolis iniciou seus estudos de violão clássico com os professores Roberto Teixeira e Eduardo Martinelli. Em 2012 concluiu os cursos de Licenciatura em Música e Bacharelado em Violão pela Unicamp, orientado por Fabio Scarduelli. Participou de diversos festivais de música e teve contato com grandes nomes do violão brasileiro e internacional como: Gilson Antunes, Edelton Gloeden (USP), Everton Gloeden (BGQ), Mário da Silva (EMBAP-Pr), Luiz Cláudio (EMBAP-Pr).  Em 2010 participou do “Festival e concurso de violão da Universidade do Texas em Dallas- UT-Dallas” nos EUA, onde estudou por dois meses com Enric Madriguera e fez uma masterclass com o violonista de carreira internacional, David Rusell. Tem atuado como solista e integrante de grupos de câmera como a Camerata de Violões de Campinas, onde atua como diretor musical. Além da música de concerto, tem como grande interesse e alvo de estudo, a música improvisada em especial a música popular brasileira e o jazz.

Thiago Reimberg

Natural de São Paulo, iniciou seus estudos de violão e guitarra em 1998 em Campinas. Formou-se Bacharel em Música Popular com habilitação em Violão em 2010 pela Unicamp sendo orientado pelo professor Ulisses Rocha, em 2012, especializou-se em Musicoterapia pela FMU – Faculdades Metropolitanas Unidas e atualmente cursa Licenciatura em Música. Em 2018 concluiu o curso Antropomúsica, uma formação em Educação Musical que busca compreender profundamente como a música ajuda no processo do desenvolvimento holístico da criança e do jovem. Atua como Educador Musical desde 2007 no ensino do violão e da guitarra e na Educação Básica. É educador musical no Projeto Guri em Campinas e na Escola Waldorf Ecoara em Valinhos. Desenvolve um trabalho artístico com a Camerata de Violão de Campinas atuando como intérprete, arranjador e compositor.